Memorial Inumeráveis une histórias das vítimas de COVID-19

Artistas, jornalistas e voluntários juntam-se para escrever prosas em homenagem as pessoas que faleceram

Site Memorial Inumeráveis homenageando as vítimas do novo coronavírus – Fonte: site Memorial Inumeráveis

Desde 17 de março de 2020, o Brasil sofre com as mortes causadas pela pandemia do novo coronavírus (COVID-19). O país já passou 12 mil falecimentos de infectados pela doença. Em homenagem às vítimas e aos parentes, o projeto Memorial Inumeráveis foi criado para voluntários escutarem relatos das famílias que perderam entes queridos e eternizarem em prosas a história de vida da vítima.

A publicitária e moderadora voluntária do Memorial, Rayane Urani, conta que a ideia surgiu do artista Edson Pavoni com o intuito de mostrar que as pessoas que compõem os números das estatísticas também tiveram lembranças. “Muitos brasileiros se foram, mas os legados delas continuam. Nós não podemos tratá-las só como estatísticas”.

Primeiro texto feito pelo jornalista Josué Seixas – Fonte: Site Memorial Inumeráveis

O projeto conta com uma equipe de voluntários que acreditam na causa e gostam de escrever. O jornalista freelancer Josué Seixas uniu-se ao time pelo objetivo de eternizar memórias. “Nós estamos permitindo que uma família lembre de uma pessoa só com um clique. O nome dela vai estar para sempre ali, além da imaginação dos parentes”, conta. Josué também diz que a primeira sensação ao escrever o primeiro relato foi uma mistura de tristeza e felicidade.

Confira o relato do jornalista:

Prosa feita pela Rayane Urani, em homenagem à Maria Volpe, mãe da Ana Camargo – Fonte: Site Memorial Inumeráveis

Inumeráveis já tem mais de 400 prosas que são dedicadas às vítimas falecidas por causa do COVID-19. A educomunicadora Ana Paula Camargo conheceu o site através de uma amiga e, em seguida, decidiu mandar memórias de sua falecida mãe, Maria Volpe, para o projeto. Ana diz que ficou emocionada quando viu a prosa pronta. “Chorei muito e ainda acho que foi pouco. Todas as vítimas mereciam mais iniciativas assim, porque no meu entender, estamos sós”.

Última foto da Ana Camargo com a mãe Maria Volpe – Foto: Arquivo Pessoal

Rayane Urani diz que a equipe criadora do Memorial está satisfeita em saber que o plano de tributo é bem recebido por todos.

Confira o trecho da entrevista com a publicitária:

Aos interessados em se voluntariar a escrever textos de homenagem ou perderam alguém próximo e que deseja contar suas memórias para o  Inumeráveis, basta acessar o link do site e cadastrar-se.

“não há quem goste de ser número,

gente merece existir em prosa”

– Inumeráveis.

Isabella Lutz – 7º Período|Jornalismo

Um comentário

  1. Maria Volpe
    1932-2020
    A querida Maria foi um ser humano maravilhoso. Uma pessoa sempre amiga.Sempre com sua porta aberta e seu coração aberto. Sempre alegre. Quando se entrava em sua casa qualquer tristeza ficava lá fora. Incluía todos em seu coração imenso e eu me sentia como se fosse uma filha também. Na sua mesa sempre um alimento saboroso que também alimentava minha alma.
    Sua gentileza com todos erainigualavel
    Sentirei eternamente sua falta mas me sinto privilegiada por ter podido conviver com está pessoa tão especial.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s