Asas inteligentes tomam conta da Cidade das Artes

Festival de cultura digital abre espaço para esporte nascido da tecnologia

WhatsApp Image 2018-11-04 at 13.15.14
Arena de Drones foi um dos destaques do HACKTUDO 2018 – Foto: Julia Morais

Considerados “estrelas” no mundo tecnológico e vistos como o futuro da aviação, os drones surgiram para inovar a já surpreendente Era Digital, ganhando destaque e sendo reconhecidos ao longo do tempo com suas diversas adaptações e utilidades. Uma das muitas novidades que acompanharam o crescimento dessas máquinas foi a criação de uma nova modalidade esportiva: a corrida de drones.

Durante o HACKTUDO 2018, foi disponibilizada uma arena exclusiva para drones, onde ocorreram demonstrações de voo, batalhas e corridas profissionais. O público pôde participar e, principalmente, aprender durante as atividades propostas – até quem já estava familiarizado. O estudante de 17 anos, Pedro Henrique Rangel, fala sobre seus primeiros passos com essa tecnologia. “Eu comecei a me interessar em 2016, assistindo vídeos postados no Youtube. Comecei a comprar as peças e montar um eu mesmo”, revela. “A beleza de você poder controlar algo que está no ar, de forma bem diferente de um avião, foi o que chamou minha atenção”, completa o jovem, que achou válida sua participação na arena.

Esse contato através da curiosidade e o destaque em eventos é incentivado por aqueles que trabalham na área, por ser uma oportunidade de esclarecer e difundir alguns aspectos dessa tecnologia. “O drone é quase uma plataforma. É uma tecnologia que permite muitas aplicações e isso é o mais interessante: ele é completo”, explica Carlos Candido, fundador do Mirante Lab – empresa responsável pela arena. Ele comentou ainda sobre essa participação no HACKTUDO. “O evento propicia o que eu chamo de democratização do acesso à tecnologia. Através do lúdico a pessoa conhece mais e é importante que a população tenha informação para que exista uma massa crítica no futuro”, destaca.

WhatsApp Image 2018-11-04 at 13.15.14 (1)
Público aguardando o início das atividades na arena – Foto: Julia Morais

Ainda que as aeronaves não tripuladas façam sucesso com todas as idades, para cada aspecto interessante existe um igualmente provocador. “O maior desafio hoje é criar e definir processos para que o uso do drone possa ser feito em escala e com segurança”, afirma Candido. Outra mudança desejada é o aumento do número de mulheres no esporte. “Das equipes que vão participar, todos são homens. Precisamos de mais mulheres participando!”, brincou Candido durante as batalhas.

Seja como entretenimento ou profissão, a corrida de drones já é disputada em campeonatos brasileiros e mundiais, fazendo a cabeça de jovens e consolidando mais uma nova face no mundo esportivo.

WhatsApp Image 2018-11-04 at 13.15.15
Competidores se preparando para a corrida profissional – Foto: Julia Morais

Julia Morais – 6º período

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s