Coletiva de imprensa de lançamento do longa “As Verdades” exalta o poder do cinema de gênero nacional

O diretor e elenco do filme se reuniram para falar sobre o processo de filmagem e construção da narrativa da obra

Ocorreu nesta segunda-feira (20/06), a coletiva de lançamento do longa “As Verdades”. Dirigido por José Eduardo Belmonte, a obra conta a história do policial Josué (Lázaro Ramos), que precisa investigar uma tentativa de assassinato contra Valmir, um importante empresário de uma cidade do interior da Bahia. As diferentes linhas de investigação traçadas pelo investigador, levam ele até três versões diferentes do crime: a primeira do matador de aluguel Cícero (Thomás Aquino),  a segunda do ponto de vista de Francisca (Bianca Bin) a noiva de Valmir e a terceira do de Valmir (Zé Carlos Machado), que sobreviveu a emboscada contra ele.

O diretor, José Eduardo Belmonte, conhecido por comandar filmes como “A Concepção”, “Alemão” e “Carcereiros”, abriu a coletiva contando como foi a experiência de trabalhar com um elenco tão conceituado. Segundo Belmonte, o projeto, que foi gravado em cerca de 18 dias, foi muito intenso e reverberou muito na vida do cineasta. “Tem uma coisa, em particular, que eu guardo desse projeto, que foi ter trabalhado com esse elenco maravilhoso. A gente teve uma irmandade muito forte, é um projeto muito deles também. Várias coisas que eles falaram e surgiram na sala de ensaio  foram fundamentais para estruturar o filme. Foi um processo de construção muito dinâmico”, afirmou.

Filmado em Itacaré e Maraú, duas cidades do litoral da Bahia, “As Verdades” foi uma oportunidade para Lázaro Ramos, que interpreta o policial Josué, voltar às origens desde do último projeto feito por ele na região, que foi o longa “Ó Paí, Ó” de 2007. Para Lázaro, o filme acabou se tornando ainda mais especial por esse motivo. “Uma das coisas que acho especial também são essas paisagens para contar essa história, que se não fosse nesse projeto, talvez estivesse em um grande centro urbano”, disse.

O ator também destacou a importância do público brasileiro poder assistir no cinema um longa de um gênero específico, como o de investigação policial, produzido 100% em território nacional. “A cada dia que passa eu tenho mais convicção que a gente precisa oferecer vários tipos de gênero feitos no nosso país, falados em português, esse foi um dos motivos pelos quais celebrei muito esse projeto. Acho que o público brasileiro merece muito ver vários gêneros na própria língua mãe sendo contados”, enfatizou. 

Quem interpreta Francisca é Bianca Bin. O que chamou atenção da atriz foi o processo e o contato com novas pessoas que a obra permitiu. De acordo com Bianca, a imersão com os colegas durante a viagem, mesmo sendo pouco tempo, foi de muito aprendizado. “Pra mim foi um grande presente, desde a primeira leitura, o set, conhecer a galera de Itacaré, fazer novas amizades e trabalhar com o Belmonte sempre foi um sonho, estou muito grata”, revelou. 

Zé Carlos Machado, que na obra dá vida a Valmir, chamou atenção para o trabalho do roteirista Pedro Furtado. Na visão do ator, a obra consegue ser inteligente e ao mesmo tempo provocadora, o que deve impactar bastante o público. “É um exercício de reflexão tão necessário para o nosso país em todos os campos. O texto do Pedro de alguma maneira nos remete a questões muito interessantes, tanto no lado psicanalítico de cada personagem, quanto nesse contexto social”, apontou.

Essa é uma obra que fala do nosso país, das nossas condições e da violência que é gerada por aí e ao mesmo tempo com muito afeto, com muito amor

Zé Carlos Machado

O ator Thomás Aquino vive o matador de aluguel Cícero, para ele a obra representa o ouro que é a cultural nacional. “O filme é um liquidificador de gêneros, na verdade, ele tem suspense, terror, amor, tem tudo, trabalhar com cada um foi muito especial, eu só tenho alegria para compartilhar  e felicidade. E espero por outros projetos para que a gente levante a nossa bandeira e sempre esteja tentando passar mais conhecimento, instrução e informação para o público, o Brasil merece essa cultura”, reforçou.  

“As Verdades” tem direção de José Eduardo Belmonte, roteiro de Pedro Furtado e com supervisão de Guel Arraes e George Moura. O elenco conta com Lázaro Ramos, Bianca Bin, Drica Moraes, Thomás Aquino, Edvana Carvalho e Zé Carlos Machado. O longa chega oficialmente aos cinemas brasileiros no próximo dia 30 de junho (quinta-feira).

Assista ao trailer.


Lucas Souza – 7º período

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s