Criar hábitos sustentáveis nas crianças é a chave para a construção de um mundo melhor

O aprendizado desde o início da vida ajuda em pequenas boas ações que podem mudar o rumo do planeta

Sustentabilidade é um conceito que precisa ser trabalhado e debatido. Ser sustentável é estar consciente da escassez dos recursos, é buscar novas alternativas e adotar ações que não comprometam o futuro do planeta. Essas práticas devem estar presente no cotidiano de todos, seja na escola, no trabalho, nas ruas e até mesmo dentro de casa.

Boas ações podem começar em qualquer idade, inclusive dos mais novos. Desenvolver o conceito de cidadania, ecologia e preservação ambiental desde o início da vida é um ótimo estímulo. Além de ajudar o planeta, a criança desenvolve habilidades e condições de saúde física e mental melhores.

Segundo a Professora, Psicopedagoga Clínica e Institucional e Diretora de uma escola no município do Rio, Cristina Osmar, o momento ideal para introduzir a cidadania ambiental é na primeira infância – período do nascimento até os seis anos. “A sustentabilidade na vida de uma criança é de suma importância, ainda mais nessa fase em que a personalidade ainda está em formação. É mais fácil de colocar na cabeça dela que é preciso preservar hoje e agora” explica Cristina.

As instituições de ensino têm um papel social muito importante na formação dos alunos, para além do ambiente familiar. É através de abordagens simples e lúdicas que temas como este devem ser tratados. Atividades como cultivar uma horta, separar o lixo, reaproveitar objetos descartáveis são bons exemplos que deveriam fazer parte da grade curricular.

Em 2019, Cristina organizou uma feira escolar de temática sustentável na escola onde trabalha. Foram realizadas diversas atividades, gincanas e uma oficina de culinária “reciclável”. Os alunos ensinavam receitas com alimentos que geralmente são descartadas como por exemplo, a casca de banana, que pode ser transformada em biomassa para brigadeiro.

“Foi um evento que mexeu com a escola toda, foi muito bom porque durante esse período as crianças puderam perceber a importância da reciclagem e do reaproveitamento.” Cristina Osmar

A estudante, doula e adepta do veganismo, Carolina Queiroz Calixto, conta como faz para educar o filho Ravi, de um ano e dez meses, dentro de um estilo de vida saudável e sustentável.“Costumo levar ele para a natureza, incentivo que ele mexa na terra e que plante alimentos, acho que é uma maneira lúdica de implantar a sustentabilidade. Além disso, tenho o hábito de utilizar fraldas de pano em 99% do tempo”.

Carolina acredita que o melhor jeito de fazer as crianças entenderem a importância da sustentabilidade para elas mesmas e para o planeta é orientando e mostrando a realidade de uma forma sutil. “Melhor forma de ensinar, é conversando e conscientizando”.

Hábitos sustentáveis na infância

Existem diversas maneiras de introduzir hábitos sustentáveis no dia a dia de uma criança, como por exemplo:

  • ensiná-la a tomar banhos mais rápidos,
  • economizar energia,
  • consumir alimentos saudáveis,
  • separar o lixo,
  • plantar,
  • estimular a doação de roupas e brinquedos.

A família deve reforçar os valores das boas ações para que a criança entenda e desenvolva uma rotina em cima dessas dicas.

O especialista em Gestão de Resíduos Sólidos e fundador da Oceano Resíduos, Rafael Zarvos, afirma que a partir de experiências com o mundo externo a criança consegue enxergar os problemas que assolam o planeta. O especialista reforça que os pais devem estimular a realização de atividades ao ar livre, proporcionando contato com a natureza. Essa rotina, segundo Zarvos, faz com que as crianças, aos poucos, identifiquem quais ações podem ter impacto negativo ou positivo no ambiente em que vivem.

“A criança que está na fase do aprendizado, precisa ser estimulada por pessoas que sirvam como modelo” Rafael Zarvos.

E esse modelo deve partir de casa. Pais ausentes na criação de seus filhos acabam facilitando a entrada de influências negativas, uma vez que a criança não tem ninguém ao seu lado para dizer o que é certo ou errado”, conclui Zarvos.

Clique no vídeo e confira algumas dicas com o especialista Rafael Zarvos:

Gabrielle Lopes – 6 Período 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s