Live discute as oportunidades nas engenharias pós-pandemia

Conversa teve foco nas relações de trabalho e pesquisas acadêmicas

Os cursos de Engenharia, do campus Barra, da Universidade Veiga de Almeida (UVA), realizaram na última quarta-feira (03) a live “Oportunidades na Engenharia: Análise sobre Mercado de Trabalho, Pós-Graduação e Pesquisa”. O debate aconteceu no Instagram e contou com a presença dos professores Júlio César da Silva, coordenador do curso de Engenharia Civil, e Márcio Suzano, coordenador de graduação e pós-graduação do curso de engenharia de produção.

Os participantes entenderam, pelo olhar acadêmico/profissional, como a pandemia do novo coronavírus afetará o futuro do mercado de trabalho de engenharia e as expectativas para o “novo normal”. Segundo o professor Júlio Cesar da Silva, a crise do covid-19 foi a primeira de outras pandemias que virão e cabe a população se preparar para lidar com o futuro.

A pesquisa acadêmica é uma forma do aluno entender a profissão unindo prática e teoria. Para o professor Márcio Suzano, os acadêmicos do curso devem despertar o interesse em pesquisas ainda na graduação. “A informação e o conhecimento hoje agregam muito valor. Se esse espírito de pesquisador não começar cedo, fica difícil para o profissional se reinventar depois de formado”.

Os professores Júlio César da Silva e Márcio Suzano conversaram sobre o futuro das engenharias no país – Foto: Reprodução da Internet

A formação do acadêmico passa também pela transformação no mercado de trabalho. Mesmo antes da pandemia, a engenharia de produção já sofria alterações há pelo menos dois anos. O modelo de ensino a distância (EAD) nas universidades e o trabalho em casa, contribuíram para a alteração das relações de trabalho. “Nos setores industriais e de construção, o home office já é uma tendência na área administrativa. Na área operacional, o cenário está mudando aos poucos com a automação e a redução e qualificação da mão de obra”, afirma Márcio Suzano.

Já na engenharia civil, o professor Júlio Cesar acredita que a tendência do mercado de trabalho seja o investimento em manutenções, sejam elas de equipamentos ou edifícios.

Júlio César fala sobre o mercado de engenharia, ouça o áudio:

Além disso, a alteração nos contratos de trabalho contribui ainda mais para que o profissional busque qualificação profissional independente da empresa que ele trabalhe. Ouça:

“A gente precisa de profissionais que pensem fora da caixa, que não somente executem tarefas, mas que desenvolvam produtos, estratégias e projetos”

– Júlio César

Pedro José Alves – 7º Período | Jornalismo

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s