Bate-papo sobre ficção científica no Dia do Orgulho Geek / Nerd

Lançamento de livro promove conversa descontraída e sorteio de livros com a temática geek

Um dia para ser você. Para comemorar o Dia do Orgulho Geek / Nerd, 25/05, ocorreu um bate-papo no lançamento do livro O Guia Geek de Cinema, escrito por Ryan Lambie. O evento foi organizado pela Livraria Travessa, do Shopping Leblon, junto ao Grupo Editorial Pensamento.

O livro é uma análise das histórias de 30 filmes de ficção científica e a maneira que eles revolucionaram o gênero. Para discutir sobre o assunto, foram convidados: Rafael Ottati, doutor em literatura e produtor de conteúdo geek; Viviane Maurey, editora e escritora; e Mario Felix, mestre em literatura e podcaster. Eles também conversaram sobre a relação da literatura para a cultura geek e a importância de ocorrerem debates como esse em livrarias. Confira o bate-papo:

O Dia do Orgulho Nerd foi criado pensando na obra O Guia do Mochileiro das Galáxias, de Douglas Adams, e na première do primeiro episódio da saga Star Wars, Uma Nova Esperança. Outros eventos do dia 25 de maio também podem ser puxados para comemorar a data, como a estreia nos cinemas de Alien: O Oitavo Passageiro. “Pode-se falar que o dia 25 de maio é realmente um dia nerd suficiente para chamarmos de nosso”, comenta Vivi Maurey.

A cultura geek, nos últimos anos, vem eliminando um preconceito e progredindo para a aceitação das massas frente a esse comportamento. Rafael Ottati, trouxe à tona as lojas de departamento, que hoje vendem camisetas com a temática geek como se fossem pijamas, em contraste com a época em que ser nerd era motivo para “perder” a comida do recreio. “É legal ter um dia em que as pessoas podem ter orgulho de ser quem elas são”, destaca Ottati.

O fácil acesso ao cinema influenciou no consumo de filmes de ficção científica e massificou essa cultura. Carlos Dias Ramiro, estudante de Direito, de 21 anos, é um exemplo da atuação da indústria cinematográfica sobre o indivíduo. “Eu via aquelas pessoas nos filmes completamente interessadas e aquilo me motivou a saber mais sobre aquele mundo”, comenta ele. O evento trouxe também questionamentos sobre transferência de consciência para outros corpos, como no filme Avatar, e os limites da inteligência artificial e terminou com o sorteio de livros.

Ana Carolina Fernandes – 3º Período | Jornalismo

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s