Grandes marcas debatem sobre o olhar da mulher na publicidade

RIO2C trouxe diretoras e executivas para discutir sobre o olhar feminino para a criatividade

No quarto dia de RIO2C – Rio Creative Conference, o público pôde assistir a palestra “Criatividade: palavra do gênero feminino”, com Joanna Monteiro, Viviane Pepe e Mariana Sá, executivas da área, falando sobre a importância da diversidade no ato de criação e na construção da estratégia de comunicação e a abertura das portas para mulheres, como o olhar sobre elas mudou. Hoje, podemos perceber a mudança no mercado e que há grande influência do gênero feminino nele.

Ainda que pouco, ao longo dos anos a publicidade vem deixando de ser um ambiente totalmente masculino. A mudança ocorre com um passo de cada vez, mas as mulheres vêm arrumando um espaço para mostrarem sua competência. Para uma das palestrantes, Joana Monteiro, CCO da FCB Brasil é preciso de um conjunto diferenciado de profissionais para conquistar o mercado. “Diversidade é o que gera a criatividade, e a criatividade é uma característica humana, não só do homem, nem só da mulher, mas de todos nós”, explica.

Esse debate demonstra como o poder feminino vem derrubando as barreiras do machismo e sexismo. A publicitária Cristina Matos diz que é importante ter uma discussão ampla, em eventos grandes como esse. “Nós temos dados e fatos muito práticos, precisamos ter mais atenção e trazer cada vez mais esse assunto à tona”, expõe. É preciso dar voz e, principalmente, escutar o que se tem a dizer. “Tem muita relevância, principalmente sendo um fórum dentro de algo grande”, completa.

A publicitária Cristina Matos diz que é de extrema relevância ter esse assunto discutido em um grande evento – Foto: Ana Beatriz Bernardo

A Diretora Global de Criação e Conteúdo, Identidade Corporativa, Gifting e Empoderamento da Avon, Viviane Pepe, explica que é mais do que empoderar. “Nós não queremos ser maiores do que ninguém, só queremos mostrar que também conseguimos fazer. Não é sobre ser melhor, mas sobre dar visibilidade e protagonismo”. A criatividade, apesar de ser do gênero feminino, é algo que abrange qualquer ser humano e deve estar livre de preconceitos e amarras para criar. As mulheres também querem ser protagonistas dessas histórias.

.

Ana Beatriz Bernardo – 7º Período | Jornalismo

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s