Guerreiros medievais e seres míticos invadem o Rio de Janeiro

Evento reuniu amantes da cultura histórica e mitológica da Europa

A Marina da Glória foi transportada para a era medieval europeia nesse último fim de semana. Em sua sétima edição, a Feira Medieval Carioca mais uma vez proporcionou uma verdadeira viagem no tempo, celebrando tanto a parte histórica quanto a parte mítica.

Considerada a maior feira medieval do Brasil, o evento traz inúmeras atividades características da época: apresentações de dança, arenas de arco e flecha e swordplay, banquetes tradicionais, duelos de guerreiros e até um casamento celta. O espaço da Arena Socioambiental foi tomado por pessoas que – mesmo com todo o calor do Rio de Janeiro – se vestiram à caráter para ocasião, com vestidos longos e trajes em couro.

As tendas trouxeram conteúdos para agradar as diversas faixas etárias que circulavam pela feira – desde chapéu e orelhas de elfos para encantar as crianças até garrafas de hidromel para a diversão dos adultos. “A parte mais interessante é perceber que o evento consegue atrair diversas famílias inteiras para passarem momentos únicos, independente da sua idade”, comenta Diego Claudino, produtor geral do evento.  


A caracterização do público na Feira Medieval Carioca chamou atenção no fim de semana – Foto: Julia Morais

Ainda segundo Claudino, a proposta gera a união de características histórico-culturais europeias e a ludicidade brasileira em uma feira gratuita, promovendo acessibilidade e aproximação com o tema. “Antes, só poderia ter a possibilidade de participar quem pudesse pagar. O aspecto mais importante é garantir o acesso cultural a todas camadas sociais”, completa Diego, destacando o sucesso da Feira Medieval Carioca mesmo com os desafios de atender às exigências da prefeitura e dos órgãos públicos sem qualquer apoio externo.

Para aqueles que já respeitam, admiram e são fãs da cultura, um evento desses no Brasil surge como uma forma de fortalecer a difusão da vivência que existe em outros lugares. “É de fundamental importância para poder justamente mostrar para os brasileiros a diversidade cultural que tem no mundo. Infelizmente, mesmo com a internet, muitos não têm o despertamento para o conhecimento” comenta a bombeiro militar, Patrícia Fernandes.

A feira vem conquistando espaço e mostrando ao longo de 7 edições o quão rica e explorável é a cultura ao redor do mundo – um incentivo para o despertar da curiosidade pelo aprendizado em suas variadas formas.

Julia Morais – 7º Período | Jornalismo

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s