O fortalecimento da ponte “BRASIL X PORTUGAL”

Evento promove conexão entre os países através da troca de experiências e interesses econômicos

WhatsApp Image 2018-10-01 at 18.17.22 (1)
Palestra promoveu debates sobre o que significa franquear em Portugal. Foto: Julia Morais

Os laços entre Brasil e Portugal vêm se solidificando ao longo do tempo e da história – principalmente em áreas mercadológicas. Dessa vez, o mundo das franquias foi responsável por reafirmar essa ligação. Na Expo Franchising 2018, ocorreu o primeiro encontro de franqueadores dos países, que contou com a presença de empresas portuguesas e uma palestra ministrada pelo atual membro do Conselho Fiscal da Associação Brasileira de Franchising do Rio (ABF Rio), José Castro Schwartz.

Durante o evento, foi apontado que o mercado de franchising português passou a mostrar interesse no público brasileiro, e um dos principais motivos resulta do Brasil ser responsável por integrar a maior parte da comunidade estrangeira das terras lusitanas. Dentre os 421.711 imigrantes no país, 85 mil são brasileiros – isso representa mais de 20% do número total. “Nesse ano, foram vendidas no Brasil uma média de 40 mil passagens só de ida para Portugal”, enfatiza José Schwartz. “Esse encontro acaba atendendo a realidade brasileira, onde você vê muitas pessoas indo embora. Junta a oferta e a procura”, completa.

WhatsApp Image 2018-10-01 at 18.17.22
Os estandes presentes auxiliavam empresários no sonho de empreender no exterior. Foto: Julia Morais

Outro fato que chama a atenção e contribui para a possibilidade da internacionalização é a diversidade nas marcas que existem no Brasil. A CEO da Associação Portuguesa de Franchising (APF), Cristina Matos, comentou sobre os atrativos das franquias aqui. “Acreditamos que o mercado brasileiro tem marcas muito poderosas, que têm capacidade de se desenvolver no mercado português e crescer para o resto da Europa”, afirma. Já existem exemplos de sucesso como a ‘Empório do Aço’ – cujo nome foi adaptado para ‘Acium’ – mas Cristina aconselha a olhar para o mercado como um desafio. “Não é fácil empreender em Portugal. Não o faça sem ter feito bem o dever de casa”, disse a CEO.

Ainda que com realidades diferentes, esse elo entre Brasil e Portugal abre portas e proporciona futuras experiências e aprendizados para ambos os países tanto economicamente quanto socialmente.

Julia Morais – 6º período

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s