Medicina integrada ao esporte

35º Congresso Mundial e 30º Congresso Brasileiro sobre a medicina do esporte são sediados no Rio de Janeiro

WhatsApp Image 2018-09-13 at 14.38.50 (1)
Dr. João Alves Grangeiro comenta sobre a medicina regenerativa em lesões esportivas. Foto: Bárbara Faria

A medicina é universal e conecta pessoas no mundo todo. Órgãos e institutos médicos promovem encontros anualmente a fim de aproximar profissionais da área. Entre os dias 12 e 15 de setembro foi realizado o 35° Congresso Mundial e o 30º Congresso Brasileiro de Medicina do Exercício e do Esporte no Windsor Barra Hotel. Os dois eventos acontecem simultaneamente e reúnem médicos e estudantes de diferentes países para trocar experiência e compartilhar conhecimento.

Ao longo dos quatro dias foram palestras, exposições de trabalhos acadêmicos e competições universitárias. O presidente da Sociedade Brasileira de Medicina do Esporte (SBMEE), Marcelo Leitão, diz que foram cerca de 1.800 pessoas confirmadas no evento, desde congressistas a palestrantes nacionais e internacionais. “O campo da medicina esportiva é muito amplo. Trabalha-se desde atletas de alto rendimento até questões para promoção de saúde geral. Todos esses assuntos estão sendo discutidos aqui”, relata.

WhatsApp Image 2018-09-13 at 14.38.50
Estande da Sociedade Brasileira de Medicina do Exercício e do Esporte (SBMEE) no 35° Congresso Mundial de Medicina Esportiva. Foto: Bárbara Faria

Um campo ainda pouco explorado. O universitário, Walisson Fonseca, 25 anos, cursa o 6º período na Universidade Federal de Uberlândia, em Minas Gerais. Ele conta que pretende atuar nesta área e que desenvolveu um trabalho científico para expor durante o congresso porque acredita potencial do ramo. “Uma consulta com um médico especializado é muito cara e não há outra possibilidade de acesso a esse serviço. Deve-se pensar mais na combinação do esporte com dietas como uma forma de mudar a rotina de muitas pessoas”, comenta.

Médicos acreditam que esportes e atividades físicas podem abrir horizontes. O ortopedista e palestrante, Dr. João Grangeiro, diz que enxerga a medicina do exercício físico como a especialidade do futuro porque ela abrange níveis de conhecimento de diversas especialidades. “Hoje, é fundamental pensar em capacitar as pessoas para que elas possam fazer atividade física saudável. Dessa forma, torna-se possível prevenir uma série de doenças degenerativas”, afirma.

O evento com duração de quatro dias trouxe mais visibilidade para a medicina esportiva. “Um dos nossos objetivos é fazer com que essa especialidade seja cada vez mais conhecida para que as pessoas que precisam de um médico especializado saibam que ele está disponível e que pode ser procurado para diversas questões”, relata o presidente da SBMEE, Marcelo Leitão.

Bárbara Faria – 6º período.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s