Crescimento Saudável

Curso de Nutrição da UVA em parceria com Casacap apresenta informações sobre alimentação infantil

hahaha
Foto: Matheus Nahal

Uma boa alimentação na infância pode prevenir doenças na adolescência e na vida adulta. Entretanto, muitas mães ainda têm dúvidas de como agir na refeição dos filhos. Para lidar com essas questões, o curso de Nutrição da Universidade Veiga de Almeida (UVA), do campus Barra, prosseguiu, na última quarta-feira (18/04), com o Projeto de Integração da Nutrição na Prática em Saúde Coletiva. A parceria com o Centro de Ação Social Antônio Pinheiro (Casacap), em Vargem Grande, traz um tema diferente por mês até o fim deste semestre.

Essa parceria com a Casacap tem o objetivo de auxiliar a comunidade local dessa região. Com o foco voltado para a maternidade jovem, o evento reuniu mães que vivem nesse entorno. Alguns temas como os tipos de alimentos que podem ou não serem dados aos filhos, a melhor maneira de evitar doenças durante o preparo e até a quantidade de açúcar presente em refrigerantes e iogurtes foram discutidos. O Centro também disponibilizou o espaço NutriKids para as crianças brincarem, desde desenhar até experimentar diversas frutas.

hehehe
Foto: Matheus Nahal

A motivo dessas oficinas teve um propósito maior de serem mais inclusivas para o público. Enquanto a primeira reunião do ano realizada na capela do local e com ênfase em práticas esportivas, esta foi diferente. O espaço era aberto e com o grupo em formato de roda, bem próximo aos palestrantes. Para a coordenadora da ação Cinara Costa a aproximação com a população é fundamental, pois gera uma relação de confiança entre os dois lados. “Buscamos aprimorar nosso trabalho em campo e levar informações claras e de maneira mais didática para quem precisa”.

As mudanças dentro do projeto, entretanto, não foram gerais. A participação dos alunos, que ainda estão no início da universidade, continua. Uma delas é Renata Celi, que iniciou o curso há apenas dois meses e demonstra não ter dificuldade em trabalhos de campo. “Ações como essa ajudam no contato com a comunidade e são muito enriquecedoras”. Quem também compartilha da opinião é a estudante Patrícia Beatriz, do 2° período. “É muito bom ajudar quem precisa, e a resposta do público tem sido boa”.

O reconhecimento dessa ação vai além da universidade. Atividades como essa produz um sentimento de satisfação para as mães participantes. Luciana Alves, que tem uma filha de um ano, quer reaplicar em casa o que aprendeu. “Até o abacate para mim era tabu, pois achava que era gorduroso demais. Hoje descobri que é uma gordura boa e pretendo acrescentar na alimentação dela”, conclui.

Lucas Motta, 6° período.

Um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s