Estímulos para a felicidade

Ação envolve palestrantes e calouros em prol da saúde física

WhatsApp Image 2018-04-12 at 14.23.39
Créditos: Karina Figueiredo

Um corpo saudável reflete o bem-estar. Em comemoração à Semana Mundial da Saúde, a Universidade Veiga de Almeida (UVA), Campus Barra, promoveu na última quarta-feira (11/04), um ciclo de palestras para os alunos. Dentre os temas apresentados estavam as possibilidades de obter uma qualidade de vida com mantimentos benéficos para o funcionamento do organismo. O objetivo é mostrar como a prática de atividades físicas contribuem para uma vida longe de doenças, combinadas com uma alimentação rica em nutrientes.

A ênfase no exercício físico nessa palestra tem um motivo. A nutricionista Alessandra Ferreira analisa que o sedentarismo unido a irregularidade alimentar pode trazer muitos problemas futuros. “No Brasil há mais de 12 milhões de Diabéticos, e aqui, no Rio de Janeiro, a prevalência é maior”, enfatiza. A profissional que é formada em Nutrição, pela UVA, apresentou os fatores que favorecem o aparecimento dos problemas. “O baixo consumo de frutas e legumes, o sobrepeso, a ingestão de doces e muito carboidrato colabora para o surgimento de vários tipos de diabetes”.

Dentro dessa variedade de alimentos, o fundamental é a verificação do rótulo na hora da compra. A professora Betina Schmidt ressalta a importância de estar atento ao que contém nos produtos e como estes podem enganar o consumidor. “Algumas marcas dizem que não manipulam os alimentos, o que muitas vezes não acontece”. A palestrante ainda defende os benefícios ocasionados por parte dos transgênicos e que essas descrições devem ser informadas nas mercadorias.

A descrição detalhada nas mercadorias ainda é uma novidade. A estudante Rafaela Cascardo, 24 anos, do 1º período de Nutrição e formada em jornalismo, se surpreendeu com a notícia. “Acabamos evitando alguns produtos por não saber diferenciar os bons dos ruins”, declarou a aluna ao se referir aos tipos de organismos geneticamente modificados. Recém-chegada na área de Ciências Biológicas a comunicóloga acredita nas mudanças que a atividade realiza. “ Pode ajudar as pessoas a cuidar melhor da saúde, da beleza e ser mais feliz”, menciona.

Em busca da felicidade e da autoestima, as experiências pessoais podem se tornar uma carreira. “Eu era muito gordo e por conta disso comecei a equilibrar o que eu comia e a fazer dietas Agora quero passar para os outros”, confessa o graduando Fernando Abreu, 26, morador do Rio há poucos meses. Ele relata que perdeu um amigo por conta da Diabetes e que isso impulsionou a mudar de hábitos e ter interesse pelo ramo.

A iniciativa de levar valores para os cidadãos é instigar neles um pensamento crítico sobre o que é colocado no prato. Além disso, a nutricionista Alessandra Ferreira salienta que o mercado alimentício deve oferecer opões disponíveis para que a população faça alternativas para balancear uma alimentação rica para uma melhor qualidade de vida.

Karina Figueiredo, 4° período.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s