Mulheres de negócios

Super Rio Expofood traz palestra sobre empreendedorismo feminino

WhatsApp Image 2018-03-22 at 19.59.16
Foto: Nayara Simões

Com as lutas por igualdade de gênero no mercado de trabalho, mulheres em vários países têm, cada dia mais, ocupado posições de destaque em grandes empresas. Esse posicionamento ganhou enorme visibilidade na Super Rio Expofood, que ocorreu entre os dias 20 e 22 de março, no Riocentro. O evento, que conta com visitas e exposições de diversos segmentos alimentícios, foi palco de uma palestra sobre os desafios e conquistas femininas no varejo.

Essa conversa sobre diversidade teve como mediador o vice-presidente da Unilever Brasil, Julio Campos, que palestrou ao lado da diretora comercial e marketing da Inter Supermercados, Rosa Cunha, da diretoria financeiro administrativo da SuperPrix Supermercados, Viviane Areal, e da diretora de RH da Unilever Brasil, Carolina Mazziero. Elas representaram o universo feminino que possui experiência no setor do varejo.

Nessa busca por equilíbrio, a Unilever possui quase 50% de mulheres em posições de liderança. Segundo Carolina Mazziero, eles traçam esse caminho há mais de dez anos. “É preciso ter cuidado com estereótipos. Os melhores talentos não se diferenciam por gênero ou raça”. Ela acrescenta que os anseios masculinos também são relevantes. “A igualdade é para os dois gêneros”.

Assim como a diretora de RH, Júlio Campos acredita que a transformação desse mercado vale a pena. “Se eu quero fabricar um produto para mulheres, eu quero alguém deste público para me ajudar a desenvolvê-lo”. Essa qualificação do universo feminino tem contribuído para que a representatividade dos dois gêneros esteja presente nas empresas. De acordo com Viviane Areal, a diversidade dentro do varejo é muito importante e traz equilíbrio. “Como excluir a mulher se ela tem uma experiência de consumo muito rica? Essa troca é essencial”.

Os desafios nesse mercado são grandes e para Rosa Cunha ninguém deve se intimidar. “Tem muito sol para todos”. O gerente comercial Vagner Auer, que estava presente no público, fala que as melhorias devem ser feitas nas próprias pessoas, pois ainda existe resistência. “As mulheres têm autocontrole e enxergam as coisas amplamente. Elas conquistaram espaço no varejo”. Outra visitante do evento é Marilene Liberato, que faz parte do RH de uma rede de supermercados e acredita que esse preconceito realmente existe, e que sua função é, com persistência, desconstruí-lo. “Palestras como essas fortalecem e quebram paradigmas”.

Nayara Simões, 4º período.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s