Agência UVA Barra Assistiu: O Amor Dá Voltas

Após uma passagem abreviada na  43ª Mostra Internacional de Cinema de São Paulo em 2019 e ter tido a estreia postergada por conta da pandemia da Covid-19. “O Amor Dá Voltas”, o novo longa-metragem de Marcos Bernstein (O Outro Lado do Rio, Meu Pé de Laranja Lima), chega ao circuito comercial das salas de cinema brasileiras.

Foto: Divulgação

André (Igor Angelkorte) é um médico que faz parte do programa de médico sem fronteiras e atua na África, ao longo da estadia no continente imaginava estar trocando cartas amorosas com a então parceira Beta (Juliana Didone), porém as cartas estavam sendo respondidas pela irmã da namorada, Dani (Cleo). Fato que impulsiona confusão na vida dos envolvidos.

A busca para ter um esclarecimento dos fatos e das vidas da tríade de protagonistas, a partir de uma situação que aflora dúvidas, realça sentimentos antes reprimidos e certezas que agora passam a ser questionadas.O filme mescla elementos da comédia, de convenções de produções de romance e de drama. Apesar de uma busca em enfatizar através da forma com os diálogos e situações e a forma de brincar e reiterar o humor a partir de momentos corriqueiros ou embaraçosos.

A produção não consegue fugir de clichês e repertórios  gastos utilizados para compor a narrativa, o que compromete tanto a força do humor junto ao espectador.  A dificuldade entre criar conflitos e situações convincentes para poder articular a trama estão presentes em toda duração do filme e criam situações forçadas e banais em demasia para a trama.

A trilha sonora é utilizada em excesso com o intuito de estabelecer uma atmosfera. Uma interpretação da música de Between the Bars, de Elliott Smith é utilizada de forma repetida, entretanto a gravação e uso indiscriminado provocam certo desgaste. A ambição da música é marcar o desencontro romântico entre André e Dani.

As atuações não fogem de caricaturas e apresentam dificuldades em transitar entre os momentos cômicos e dramáticos, sobretudo pela atuação do protagonista interpretado por Igor Angelkorte.

“O Amor Dá Voltas”, é um projeto que não se furta na aposta de fórmulas de sucesso e apresenta uma premissa chamativa e tem na co-protagonista um dos principais chamarizes. Cabe ao espectador determinar o sucesso do projeto. 

O filme estreia dia 22 de Dezembro, assista ao trailler!


Márcio Weber – 1° período

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s