Universidade Veiga de Almeida oferece programas de apoio ao discente

Projetos de monitoria e nivelamento ajudam na formação acadêmica

Ser universitário vai além da sala de aula e do curso escolhido. Na Universidade Veiga de Almeida dois programas de apoio ao discente são oferecidos a cada semestre como opção de melhoria aos estudos de graduação e atualização dos conhecimentos na área.

“Incentivar os alunos a vivenciarem um pouco do que é ajudar ou participar do processo de docência”. É como o coordenador acadêmico do campus Barra, e docente, Fabrício Costa avalia a Monitoria. Todo aluno pode ser monitor de disciplina e dar suporte aos professores em determinadas aulas. Para o processo seletivo é necessário ter tido uma boa performance quando estava matriculado na matéria.

Vitor Mota, formado em Cinema e Audiovisual pela UVA Barra, já fez duas monitorias da grade curricular e três de outros cursos: Análise e Prática da Cor, Metodologia Visual e Comunicação e Imagem. O egresso buscou aprender cada vez mais para colocar em prática os ensinamentos recebidos. “Enquanto profissional, a monitoria é uma experiência microcósmica de todo um universo amplo que o mercado de trabalho nos exige”, afirma.

Aimée Borba, estudante de Publicidade e Propaganda no 8º período no campus Barra, já participou da disciplina de “Escrita Criativa e Storytelling” como monitora. Ter uma realidade similar com a do professor, preparar a aula e entender os alunos, foram os motivos que levaram a universitária a participar. “Os alunos vêm até você para tirar dúvidas, pedem a sua opinião em relação aos trabalhos que estão desenvolvendo. Eu me senti fazendo a diferença”, diz.

Aimée Borba comenta sobre os estudos. 

Outro projeto que tem muita procura na UVA é o nivelamento. Disciplinas como, Matemática, Português, Física, Química e Biologia possuem aulas gratuitas ao vivo e virtualizadas. Ricardo Gomes, professor de nivelamento de Matemática, diz que o programa é aberto a todos os cursos e busca auxiliar os alunos dos períodos iniciais a retomar o contato com temas vistos do ensino fundamental ao médio. “Faço parte desde anos anteriores à pandemia. Naquela época, ainda em 2018, o nivelamento era um projeto pequeno e presencial. Com a crise sanitária, o projeto teve crescimento exponencial. Mais do que nunca vimos a necessidade de nos fazermos presentes na vida e atuantes nas dificuldades dos alunos”, fala.

Muitos o classificam como uma fonte de ajuda ou como bote salva-vidas, para Byanca Brasil é considerado como enriquecedor de forma geral.  No 8º período de Engenharia civil em Cabo Frio, ela começou a perder certos medos com a matemática e pôde compreender melhor os temas das aulas. “O professor sempre passava conteúdo, exercícios para fixação e tirava as dúvidas existentes. Pelo menos pra mim, acabei tendo a base necessária para não ter dificuldade em conteúdos mais ‘puxados’ do meu curso”, ressalta.

De exatas para humanas, Mônica Cabral é a professora de nivelamento de Português desde 2004 no campus da Região dos Lagos. Antes presencial, a ação passou a ser virtual com a pandemia de Covid-19 em todos os campi, o que chegou a alcançar 500 inscritos em duas turmas. Para a profissional, o objetivo é nivelar o repertório da Língua Portuguesa para desenvolver uma capacitação na leitura e escrita do texto acadêmico.

“Durante as aulas, uso, como metodologia, uma linguagem simples para tratar dos aspectos gramaticais. Esse uso prático das regras do Português formal tem incentivado uma boa parte dos estudantes a continuar o investimento no estudo da língua. Sei disso, porque alguns me mandam mensagem com essa informação. É o meu presente”

Mônica Cabral.

Mônica Cabral propõe como os ingressantes podem aproveitar o programa.


Atualmente no último período de Jornalismo na UVA Barra, Lucas Souza fez o nivelamento de Português duas vezes na crise sanitária. Ao sentir dificuldades com uso de crase e com construção de frases, o aluno resolveu entrar no projeto para tirar dúvidas e revisar tópicos. “Também consegui aprender dicas importantes para o TCC como o uso de frases com uma lógica de construção (inicio, meio e fim), além de como fazer citações dentro das normas da ABNT”, conclui.

Os editais de monitoria, nivelamento e as inscrições se encontram no portal do aluno. O monitor recebe um certificado de 60 horas de Atividades Complementares (AC), já o aluno participante do nivelamento adquire certificado e 30 horas AC, além de se preparar melhor para o mercado.  

Pedro Amorim – 7º período

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s