O meu olhar tem brilho colorido

Um estudo da UNESP (2021) apontou que 2% da população brasileira é formada por pessoas trans e não binárias, sendo uma estimativa de 3 milhões de indivíduos. Ao traçar um recorte na área da educação, pessoas transexuais representam menos de 0,3% dos universitários em instituições públicas federais no Brasil. O dado foi elaborado em 2018 pelo Grupo de Estudos Multidisciplinares da Ação Afirmativa (Gemaa). 

“Meu olhar tem brilho colorido” aborda como a educação pode gerar oportunidades para a comunidade transexual e traz o depoimento de pessoas que estudaram ou estudam no projeto “PreparaNem”, um pré-vestibular, que ajuda travestis, transexuais e transgêneres, a conquistarem o diploma universitário e um espaço no mercado de trabalho. O programa é proveniente da CasaNem, um centro de acolhimento da cidade do Rio de Janeiro que abriga pessoas LGBTIA+ em situação de vulnerabilidade social.  

“Meu olhar tem brilho colorido” chega na Agência UVA Barra, através da disciplina de “Documentário Jornalístico” ministrado pelo professor Anderson Barreto na UVA campus Tijuca. O aluno Gabriel Orion Moura Lima Rosa vai expressar a importância do investimento na educação e o impacto social ao grupo LGBT+. 

Confira!


Pedro Amorim – 7º período

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s