Rotina saudável promove mudanças positivas no corpo e na mente

Através de novos hábitos, Camila e Jaqueline transformaram a vida

De acordo com o guia alimentar para a população brasileira, divulgado pelo Ministério da Saúde, ter uma alimentação balanceada representa uma forte condição para manter a saúde e bem-estar do corpo. O consumo regular de frutas, verduras e legumes diminui as chances de doenças crônicas. Entretanto, a alimentação saudável não é o único requisito capaz de transformar a mente e o corpo. A inserção de bons hábitos na rotina, como atividades físicas regulares, são atrativos que capacitam uma boa qualidade de vida.

A nutricionista Lucia Kurdian destaca que para iniciar novos hábitos é necessário consumir alimentos saudáveis no dia-a-dia, mas pontua, que não haja nenhum tipo de restrição ou excesso, já que a insuficiência ou o exagero são prejudiciais à saúde. “Está claro e comprovado que devemos adotar hábitos alimentares saudáveis e adequados. Conseguimos este objetivo com uma dieta variada que contém todos os princípios nutritivos”, afirma Lucia.

Lucia enfatiza que alimentos não saudáveis devem ser evitados, como os produtos ultraprocessados (Foto: Arquivo Pessoal)

Os primeiros passos para a transformação de costumes alimentares não são simples e exigem muita disciplina. A secretária Camila Mattos, de 35 anos, conta que decidiu modificar a rotina após apresentar alterações significativas no exame de sangue. Além disso, a falta de disposição a impossibilitava de acompanhar o ritmo acelerado da maternidade.

“Eu tive uma bebê há pouco tempo e dificultava muito para interagir com ela. Eu ficava sempre muito ofegante e cansada rápido, então decidi mudar minha rotina alimentar, pela minha qualidade de vida e pela minha filha.”

Camila Mattos

Atualmente, Camila tem uma rotina saudável devido a ingestão de alimentos nutritivos, consumo ideal da quantidade de água, e a prática de exercícios diários. Segundo a secretária, a relação com ela mesma mudou após focar em bons hábitos. Hoje ela tem autoestima e muita disposição para brincar com a filha e cumprir as atividades durante o dia. “Me sinto mais disposta para tudo, é muito bom se sentir bem em todas as questões’’, conta. 

Camila explica que só comia Fast Food e que a alimentação não era saudável. Hoje ela tem práticas que diferem muito das suas anteriores, mas sem se restringir (Foto: Arquivo Pessoal)

Jaqueline Siqueira, de 47 anos, decidiu, assim como Camila,  modificar os hábitos e transformar o estilo de vida após enfrentar a depressão e a síndrome de pânico. A professora conta que também apresentava outros problemas sérios de saúde, principalmente no estômago, com suspeita de gastrite e refluxo, motivadas pelo consumo de alimentos inadequados. Todas as vezes que se sentia triste, Jaqueline encontrava uma forma de descontar na saúde de seu corpo. 

Jaqueline conta que além de foco, é necessário um planejamento para que alcance um bom estilo de vida (Foto: Arquivo pessoal)

Segundo Jaqueline, o processo de mudança se tornou mais simples já que a família a apoiou e optou por acompanhar as novas práticas. Com a assistência familiar, ajuda psicológica e a implementação de hábitos positivos, como a prática regular de exercícios físicos e alimentação sem grandes restrições e excessos na rotina, a professora conseguiu superar os antigos problemas e reconstruir a autoestima. E ainda enfatiza que atualmente vivencia um ótimo momento na sua saúde mental e corporal.

“Hoje eu tenho um estilo de vida saudável, não só em relação à alimentação, mas sim na busca pela melhor versão de mim.”

Jaqueline Siqueira

A psicóloga Iver Paula informa que atividades físicas e boa alimentação despertam alterações no cérebro que podem ajudar a tratar depressão e ansiedade. Contudo, uma vida saudável também envolve outros hábitos que são indispensáveis para a harmonia do corpo e da mente, como boas amizades, qualidade do sono e psicoterapia, que juntas, caminham para uma boa saúde mental. “Em determinados casos, gosto de orientar o cliente a lançar mão de três ferramentas: a psicoterapia, a psiquiatria e a atividade física, com três pilares, o processo de cura se torna muito mais completo”, conta Iver. 

“Uma vida saudável envolve um todo, é necessário que nossa qualidade de vida envolva nossas emoções”, diz Iver Paula (Foto: Arquivo Pessoal)

Independente das dificuldades apresentadas, Camila e Jaqueline transformaram a rotina e implementaram novos hábitos. Além de alcançarem melhorias nas condições físicas do corpo, elas também conquistaram evoluções significativas no emocional e na forma que se enxergam. Com pequenas mudanças, hoje, elas conseguem olhar para o passado e se alegram por atingirem uma boa saúde e qualidade de vida. 

Virgínia Carvalho- 3º período 

Ana Beatriz Rangel- 3 período

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s