Ecossistema apresenta melhoras durante o isolamento social

Conscientização e reflexão para mudanças pós-pandemia

O isolamento social obrigatório diminuiu a quantidade de carros e pessoas nas ruas e trouxe impactos positivos para o planeta. No Brasil houve redução de poluição no ar e na Itália a transparência nos canais de Veneza são exemplos de que o meio ambiente pode ter um cuidado maior das empresas, governo e população. Esses efeitos também poderão ser sentidos pós-quarentena, caso a população decida iniciar ou dar continuidade a estilos de vida sustentáveis.

O engenheiro ambiental e professor da Universidade Veiga de Almeida (UVA), Carlos Eduardo Canejo, diz que há esperança de ter um mundo mais saudável no futuro. “A resistência ambiental que está sendo noticiada e televisionada, são provas incontestáveis de que devemos ter esperança quanto às questões ambientais que nos assolam há décadas”. O professor ressalta que o momento de quarentena deve ser utilizado para refletir sobre aderir o estilo de vida sustentável.

Em pequenas ações dentro da sua própria residência, a artista Stéphanie Alves conta que já tem contribuído para a melhora dos impactos no meio ambiente, com o controle do consumo da energia, a separação dos lixos, o uso de resíduos na composteira e o cultivo de plantas dentro de casa. “Devemos começar pelo nosso lar, compreendendo nosso ritmo e como pode funcionar de modo mais orgânico”. 

A professora Maria de Lurdes Domingos, do curso de Psicologia da UVA e responsável por vários eventos dentro da faculdade com o tema de sustentabilidade, fica feliz ao ver essa mudança de hábito das pessoas durante a quarentena, mas tem receio sobre o que pode vir depois do isolamento social. 

Confira o áudio da entrevista com Lurdes: 

A criadora do projeto “P.A.R: Preserve, Ame e Respeite”, Iara Couto ressalta que esta reflexão deve continuar progredindo e é essencial que o indivíduo faça sua parte dentro e fora de casa, mas também compartilhe informações. “Tudo é questão de conscientização. Mostrar para pessoas o porquê delas diminuírem os impactos que fazem no meio ambiente seria o mais importante”.

Conheça mais sobre o P.A.R através do depoimento da Iara:

A sobrevivência de um meio ambiente saudável e a com o mínimo de poluição, depende da colaboração da sociedade. Para quem tiver interesse em mudar os hábitos desde já e colaborar com a natureza, deve iniciar com a mudança nas pequenas atitudes diárias. 

Confira as dicas de como ter uma vida mais sustentável que a Iara Couto postou em seu Instagram:

.

Isabella Lutz – 7º Período / Jornalismo

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s