Agência UVA Barra assistiu: “Os 3 infernais

Divulgação: Paris Filmes

Os 3 infernais é o terceiro capítulo da saga de filmes B escrito e dirigido por Rob Zombie. Nessa continuação, acompanhamos o que aconteceu após os eventos do último longa (Rejeitados Pelo Diabo) com a família de assassinos FireFly, sobrevivendo aos ferimentos causados por uma intensa troca de tiros com a polícia, eles são mandados para cadeia. Depois de 10 anos preso, Otis (Bill Moseley) consegue escapar com a ajuda do meio irmão Winslow (Richard Brake), juntos os dois partem em busca da irmã Baby (Sheri Moon Zombie) que está presa em um hospital psiquiátrico.

Rob Zombie sempre foi muito controverso em toda a sua filmografia, acusado por uns de vangloriar a violência em seus filmes, ele sempre se defende dizendo que está mostrando como é terrível ser um serial Killer. Verdade ou não, seus filmes sempre abusam do “gore” (cenas com muito sangue e vísceras), dos palavrões e de muita brutalidade. Após uma série de produções que fugiam um pouco das suas raízes, Zombie traz de volta às telas os personagens que o levaram ao sucesso no cinema “underground” (que foge dos padrões da indústria cinematográfica) no começo da carreira.

Otis (Bill Moseley), Baby (Sheri Moon Zombie) e Winslow (Richard Brake) – Foto: Divulgação – Paris Filmes

O filme começa fora do lugar comum. Utilizando do estilo de noticiários, manchetes de jornais e documentários, somos apresentados ao destino de Otis, Baby e Capitão Spaulding (interpretado por Sid Haig que faleceu um pouco depois do lançamento do filme). Rob Zombie demonstra logo nessa abertura, um amadurecimento como diretor, as influências de casos como o da família Manson e a relação dos irmãos que lembra muito “O Massacre da Serra Elétrica” e a escolha de filmar tudo com uma imagem bem granulada, remetendo a filmes dos anos 70, reforçam essa evolução.

Apesar do começo promissor, o roteiro abandona todas essas boas ideias e passa a ser uma história de assassinos na estrada, sem contar o fato do terceiro ato parecer desconexo do resto da obra, que acaba se tornando um longa de vingança (o que se justifica por uma aparição especial, porém sem sentido no final do primeiro ato). Rob Zombie tenta capturar o público através de cenas de morte brutais, que podem agradar boa parte dos seus fãs, mas que soam falsas, devido todo o contexto em que estão em volta.

O elenco desempenha bem o papel que lhe cabe. Bill Moseley que interpreta Otis, lembra muito a figura do Charles Manson, não só pela aparência, mas também pelos seus discursos, passando um ar de medo constante, você nunca sabe o que ele pode fazer a seguir. Sheri Moon Zombie faz uma Baby cada vez mais louca, ela consegue ser ao mesmo tempo cômica e ameaçadora em questão de instantes. Richard Brake que faz o papel de Winslow tem a difícil missão de ocupar o lugar deixado pelo Capitão Spaulding, apesar disso, ele consegue se sair muito bem.

Os 3 infernais definitivamente não é um filme para quem não está acostumado com muito sangue em tela e com o terror B. Com um começo diferente e fora da curva, o longa se perde no decorrer da exibição quando aposta no que os fãs já esperam, principalmente se tratando de uma obra dirigida por Rob Zombie. O filme estreia em 24 de outubro.

.

Lucas Souza – 2º Período | Jornalismo

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s