A ciência e a modernização estão adaptando os profissionais

Evento discute como se adequar ao novo modelo de mercado 

WhatsApp Image 2018-11-04 at 17.35.43
The future is now: reunião coloca em foco os novos aspectos do mercado de trabalho – Foto: Julia Morais

O HACKTUDO 2018 promoveu uma gama de atividades para um público interessado em tecnologia, mas os três dias de evento não foram só de entretenimento. A Cidade das Artes também foi palco para que especialistas pudessem discutir ideias, debater conceitos e refletir sobre as transformações que estão acontecendo por conta das tecnologias digitais, no HACKTHINK.

Um dos debates apresentou como tema uma dúvida cada vez mais frequente – “Novos Empregos: como se preparar?”. O tópico tinha como principal objetivo elucidar questões referentes ao empreendedorismo no futuro – pós tecnologia – e dar dicas de como enfrentar as novas demandas do mercado. O debate contou com a fala da diretora nacional de mídia da agência Propeg, Fatima Rendeiro, e o diretor da Associação Brasileira dos Agentes Digitais (ABRADI), Gustavo Esteves, e foi mediado por Xavier Leclerc – sócio da MOX Digital.

A discussão começou colocando em foco a chegada de tecnologias que estão mudando profundamente a natureza dos negócios e a resistência que elas vêm encontrando. “Quando se fala tanto sobre as pessoas que estão há muito tempo no mercado quanto as que estão chegando agora, existe muita dificuldade em relação as coisas novas”, comenta Gustavo. “Existe um certo medo de testar. Toda inovação que vem, as pessoas entendem, leem, estudam… mas não aplicam pelo medo de errar”, explica.

WhatsApp Image 2018-11-04 at 17.35.43 (1)
Profissionais trocam opiniões e compartilham ideias durante debate – Foto: Julia Morais

Em contrapartida a esse receio e confiabilidade das novas plataformas no ramo dos negócios, foram apresentados exemplos que já fazem parte do nosso dia a dia, como o surgimento dos influencers (influenciadores) por meio do Youtube e o crescimento do aplicativo WhatsApp como ferramenta de empresas. “É por isso que faz todo sentido para a carreira profissional hoje estudar tendências e o que é o futuro. Não é exclusividade de futuristas”, pontua Fatima. “Eu preciso me atualizar o mais rápido possível ou eu vou ficar para trás. Isso é fato”.

A velocidade dessas mudanças pode ser um desafio, mas também é uma oportunidade para aqueles que buscam outros meios de ingressar no mercado de trabalho e alternativas para reformular sua empresa.

Julia Morais – 6º período

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s