Outubro Rosa: o valor da vida

Instituto Vamos Viver realiza evento para a comemoração de um ano de trabalho em prol da conscientização contra o câncer

uo~;u
Exposição de fotos organizada pelo Instituto Vamos Viver – Foto: Nayara Simões

Vida. Esta é a principal motivação do Instituto Vamos Viver, que realizou, no último sábado (27/10), às 9h, no 360 Sports, na Barra da Tijuca, o Vamos Viver Outubro Rosa. A programação contou com palestras, exposição de fotos, café da manhã, perguntas, bate-papo, entre outros momentos que reforçam o ideal da organização, a conscientização.

O objetivo dessas etapas foi evidenciar a importância de valorizar o bem-estar físico e emocional. As conversas abrangeram temas como autoestima, viver com propósito, efeitos colaterais, importância da família durante o tratamento e fortalecimento muscular, com a presença de profissionais como a psicóloga Marly Chagas, o Coach Arnaldo Neto e a terapeuta Rose Lima.

Ao longo do dia, foi reafirmado que existe qualidade de vida antes e depois do câncer. Segundo a Cofundadora do Instituto, Rayane Lima, de 25 anos, a ideia de investir nessa área da saúde mental se materializou em um ensaio fotográfico, feito por Michelle Garcia, quando sua irmã, Rayza Lima, descobriu um câncer de ovário e resolveu compartilhar sua experiência com outras pessoas. “O outubro rosa ganha relação apenas com o câncer de mama e não é assim, nós queremos incluir a todas as mulheres”.

Ela acrescenta que o evento, assim como o Instituto, busca mostrar que não é necessário passar pela dor ou pela quase morte para valorizar o presente. “Por isso, nós damos suporte emocional para essas meninas e fomentamos o empreendedorismo com cursos e workshops”. Ela fala que, com a iniciativa, espera que as pessoas que não passaram pela doença reflitam e as que já viveram ou vivem esta realidade tenham mais alegria e amor.

mk
Instituto Vamos Viver realiza evento para a conscientização sobre o câncer – Foto: Nayara Simões

Quem estava presente e pôde sentir esta forma de acolhimento, foi Elizete Azarias Frota, de 48 anos. Ela conta que está em tratamento, contra o câncer de mama, há dois anos e, atualmente, trabalha para ajudar outras mulheres na prevenção. “Essa é uma luta por sobrevivência e eu aprendi muitas coisas. Agora, eu me coloco como prioridade, pois foi uma situação que precisei passar para mudar de vida”. Ela cita, também, pontos fortes do evento e espera sair ainda mais fortalecida.

Outra integrante do Instituto, que pôde compartilhar sua história, é Ana Paula Salgado, de 44 anos. Ela sobreviveu a uma metástase, que envolveu câncer de mama, fígado e bacia, e foi acolhida pelo projeto. “É muito bom estar com pessoas que te compreendem e ter esse carinho. Todo dia é uma luta e, hoje, é mais um momento de aprendizado, novas amizades e esperança”.

Assim como outras mulheres que passaram por situações difíceis, Ana Paula acredita que reagir é essencial e, com eventos como este, comemorados no Outubro Rosa, é possível obter mais força de vontade para se passar por este processo de superação. “Antes do câncer eu estava morta e, agora, eu penso “Vamos Viver” todos os dias”.

Nayara Simões – 5º período

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s