O jornalismo da TV para a sala de aula

Apresentadora do SportTv traz a realidade do mercado para os alunos

44802450_10215441266478305_1100815257724518400_n
A jornalista Bárbara Coelho com alunos da turma de jornalismo – Foto: Sidney Garambone

A Universidade Veiga de Almeida recebeu no campus Barra, na última quinta-feira (25), a jornalista Bárbara Coelho. A apresentadora do programa Tá na Área, do SportTV, conversou com alunos sobre os desafios do telejornalismo. A atividade foi realizada como parte da disciplina Jornalismo Esportivo, do Professor Sidney Garambone, e aberta aos alunos de comunicação. Durante o bate papo, questões como mercado de trabalho e assédio foram abordadas.

Uma carreira marcada por desafios. Em 2010 Bárbara cobriu, por conta própria, a Copa do Mundo da África do Sul sem credencial ou suporte da rádio onde trabalhava. A vontade de fazer a cobertura foi maior que a falta de recursos. “Não se acomode, não glamourize”, diz. Para Bárbara, é comum que as pessoas enxerguem o telejornalismo como um status, no entanto o mercado de trabalho é bem diferente disso. “Ficar na zona de conforto pode atrapalhar uma carreira que você nem mesmo construiu”, afirma. E outras dificuldades surgiram.

Questionada sobre o assédio, a apresentadora foi categórica. Para ela o ideal é tentar fugir da pressão externa do ambiente. “Não coloque essa pressão em você mesmo, faça seu trabalho, foque no seu conteúdo”. Jamille Ribeiro, aluna de jornalismo, fala como é importante uma mulher em uma área de maioria masculina. “Ela como mulher, dizer que não está naquela posição por ter um rosto bonito, mas porque lutou, é maravilhoso”, diz.

Outro ponto levantado por Coelho é no que diz respeito à performance. Segundo a jornalista, é necessário fugir de modelos já existentes. É fundamental seguir o seu próprio estilo, mas de maneira natural. “Fuja da ‘Leifertização’ ou ‘Gentilização’. Construa sua própria marca. Crie seu estilo”. Bárbara fala que muitos jornalistas acabam criando uma espécie de “personagem” para ficarem populares na internet, e que isso soa artificial, tirando o foco do conteúdo.

Além de trazer a realidade do mercado, o bate papo serviu de inspiração para os alunos. Kaliane Trindade, que cursa o quarto período de jornalismo, afirma que sempre se enxergou no jornalismo esportivo, mas achou que não seria capaz, por não ser uma enciclopédia de conteúdo. “A aula do Garambone e a Copa de 2018 me motivaram de novo. E a palestra também”, sorri.

IMG_20181025_105921712_HDR.jpg
Bárbara Coelho responde perguntas de alunos – Foto: Junior Almeida

Junior Almeida – 3º período

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s